Mostrando pesquisa para: Todas as localidades

Ovidrel 250mcg/mL, 1 caneta aplicadora 0,5mL – Subcutâneo

Início Medicamentos Repositores Hormonais Alfafolitropina Ovidrel 250mcg/mL, caixa com 1 caneta aplicadora com 0,5mL de solução de uso subcutâneo

De R$ 297,30 até R$ 391,50

Ovidrel é utilizado juntamente com outros medicamentos: Para ajudar a desenvolver e amadurecer vários folículos (cada um contendo um óvulo) em mulheres submetidas a técnicas de reprodução assistida (procedimentos que poderão ajudá- la a engravidar), tais como, ‘fertilização in vitro’. Outros medicamentos...

Leia mais...
Fabricante: Merck
Tipo do Medicamento: Biológico
Princípio Ativo: Alfafolitropina
Necessita de Receita: Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
302.00
Logo da empresa
R$ 302,00

Entregamos na sua região com melhor preço , prazo e de forma simples . Clique abaixo e fale conosco!

391.50
Logo da empresa
R$ 391,50

Entregamos na sua região com melhor preço , prazo e de forma simples . Clique abaixo e fale conosco!

297.30
Logo da empresa
R$ 297,30

Entregamos na sua região com melhor preço , prazo e de forma simples . Clique abaixo e fale conosco!

Ovidrel é utilizado juntamente com outros medicamentos:

  • Para ajudar a desenvolver e amadurecer vários folículos (cada um contendo um óvulo) em mulheres submetidas a técnicas de reprodução assistida (procedimentos que poderão ajudá- la a engravidar), tais como, ‘fertilização in vitro’. Outros medicamentos serão administrados antes, de modo a estimular o crescimento de vários folículos.
  • Para ajudar a liberar um óvulo do ovário (indução da ovulação) em mulheres que não conseguem produzir óvulos (‘anovulação’), ou em mulheres que produzem poucos óvulos (‘oligo-ovulação’). Outros medicamentos serão administrados antes para desenvolverem e amadurecerem os folículos.

Como Ovidrel funciona?

Ovidrel consiste em um medicamento chamado ‘alfacoriogonadotropina’, produzido em laboratório por uma tecnologia especial de DNA recombinante. A alfacoriogonadotropina é similar a um hormônio que se encontra naturalmente no seu organismo chamado ‘gonadotrofina coriônica’, que está envolvido com reprodução e fertilidade.

Não utilize Ovidrel se você:

  • Tem alergia (hipersensibilidade) à alfacoriogonadotropina ou a qualquer outro componente da fórmula.
  • Tem um tumor numa parte do seu cérebro chamada “hipotálamo” ou “hipófise”.
  • Tem ovários grandes ou bolsas com líquido nos ovários (cistos do ovário) de origem desconhecida.
  • Tem hemorragias vaginais inexplicadas.
  • Tem câncer do ovário, do útero ou da mama.
  • Teve uma gravidez fora do útero (gravidez extrauterina) nos últimos três meses.
  • Sofre de uma inflamação grave nas veias ou tem coágulos sanguíneos nas veias (alterações tromboembólicas ativas).
  • Sofre de alguma condição que geralmente torne uma gravidez normal impossível, tal como a menopausa ou menopausa precoce (falência dos ovários) ou malformações dos órgãos sexuais.

Não utilize Ovidrel se alguma das situações mencionadas acima se aplica a você. Se não tiver certeza, consulte o seu médico antes de utilizar este medicamento.

Ovidrel deve ser administrado por injeção debaixo da pele (por via subcutânea).

Cada caneta aplicadora preenchida destina-se somente a uma única administração.

Utilizar Ovidrel sempre de acordo com as indicações do médico. A dose habitual de Ovidrel é de 1 caneta aplicadora preenchida (250 mcg / 0,5 ml) administrada numa única injeção.O seu médico irá lhe orientar exatamente quando administrar a injeção.

Se você for se auto-aplicar Ovidrel, leia e siga atentamente o “Guia de instruções de uso”. O seu médico ou enfermeiro ensinarão como utilizar a caneta aplicadora preenchida de Ovidrel para injetar o medicamento.

Ovidrel não deve ser misturado com outros medicamentos.

Após a injeção, elimine com segurança a agulha utilizada e descarte a caneta.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento de seu médico.

Guia de intruções de uso

Índice:

  1. Como utilizar a sua caneta preenchida de Ovidrel.
  2. Antes de começar a utilizar a sua caneta preenchida de Ovidrel.
  3. Preparação da sua caneta preenchida de Ovidrel para a injeção.
  4. Preparação da dose – “Como regular a dose para 250”.
  5. Injeção da dose.
  6. Após a injeção.

Atenção: Leia estas instruções de utilização antes de utilizar a sua caneta preenchida de Ovidrel. Siga o procedimento exatamente como descrito abaixo, porque pode ser diferente da sua experiência anterior.

1. Como utilizar a sua caneta preenchida de Ovidrel

  • A caneta deve ser usada somente para injeção subcutânea.
  • Aplique Ovidrel exatamente como o seu médico ou enfermeiro ensinaram.
  • Esta caneta é apenas para uma única utilização. Não compartilhe a caneta com outras pessoas.

2. Antes de começar a utilizar a sua caneta preenchida de Ovidrel

  • Lave as mãos com água e sabão.
  • Procure uma área limpa e uma superfície plana.
  • Verifique o prazo de validade indicado no rótulo da caneta.
  • Junte tudo o que necessita e coloque na superfície plana.

  1. Botão de regulagem da dose.
  2. Visor da dose.
  3. Êmbolo.
  4. Suporte do reservatório.
  5. Conector de rosca da agulha.
  6. Tampa da caneta.
  7. Lacre destacável.
  8. Agulha removível.
  9. Proteção interna da agulha.
  10. Proteção externa da agulha.
  11. Compressas com álcool.
  12. Recipiente para eliminação de objetos cortantes.

Observação: as compressas com álcool e o recipiente para eliminação de objetos cortantes não são fornecidos na embalagem

3. Preparação da sua caneta preenchida de Ovidrel para a injeção

3.1. Retire a tampa da caneta:

3.2. Prepare a sua agulha para a injeção:
  1. Pegue uma agulha nova – utilize apenas a agulha descartável fornecida.
  2. Segure com firmeza na proteção externa da agulha.
  3. Verifique se o lacre destacável da proteção externa da agulha não está danificado ou solto.
  4. Remova o lacre destacável.

Cuidado:

Se o lacre destacável estiver danificado ou solto, não utilize a agulha. Descarte em um recipiente para eliminação de objetos cortantes. Pergunte ao seu médico ou farmacêutico como obter uma agulha nova.

3.3. Coloque a agulha:
  1. Enrosque a ponta da caneta preenchida de Ovidrel na proteção externa da agulha até sentir uma ligeira resistência.

Advertência: Não aperte demasiadamente a agulha, porque poderá ser difícil remover a agulha depois da injeção.

  1. Remova a proteção externa da agulha puxando-a cuidadosamente

  1. Separe a proteção para ser utilizada mais tarde.
  2. Segure na caneta preenchida de Ovidrel com a agulha virada para cima.
  3. Remova cuidadosamente a proteção interna verde e descarte-a.

3.4. Examine atentamente a ponta da agulha para ver se há gota(s) pequena(s) de liquido. Se observar uma pequena gota(s) de líquido passe para a Seção 4: Preparação da dose para 250:

Cuidado:

Se não observar uma pequena gota(s) na ponta da agulha, ou na sua proximidade, efetue os passos descritos a seguir.

Se não observar uma pequena(s) gota(s) de líquido na ponta da agulha, ou na sua proximidade:

  1. Gire lentamente o botão de regulagem da dose no sentido horário até ver um ponto (●) no visor da dose. Se ultrapassar esta posição, basta girar o botão de regulagem da dose de volta para o ponto (●).
  2. Segure na caneta com a agulha virada para cima.
  3. Bata suavemente no suporte do reservatório.
  4. Pressione o botão de regulagem da dose até ao fim. Uma pequena gota de líquido aparecerá na ponta da agulha; isto indica que a sua caneta preenchida está pronta para a injeção.
  5. Se não nenhum líquido aparecer pode tentar uma segunda vez (no máximo duas tentativas) começando pelo passo 1 da seção acima “Se não observar uma pequena(s) gota(s) de líquido na ponta da agulha, ou na sua proximidade”

4. Preparação da dose para 250

  1. Gire cuidadosamente o botão de regulagem da dose no sentido horário. O visor da dose apresentará uma linha retilínea e terá de continuar a girar até ver o número “250”.
  2. Não pressione nem puxe o botão de regulagem da dose enquanto o está girando.

  1. O visor da dose deverá mostrar “250”, como apresentado na figura abaixo.

5. Injeção da dose

  1. Escolha um local para a injeção na área que lhe foi indicada pelo seu médico ou enfermeiro para administrar a injeção.
  2. Limpe a pele do local de injeção com uma compressa embebida em álcool.
  3. Verifique mais uma vez se o visor da dose exibe o número “250”. Se não for este número, deve ajustá-lo (ver passo “4. Preparação da dose para 250”).
5.1. Injete a dose de acordo com as instruções do seu médico ou enfermeiro:

 

  1. Introduza lenta e completamente a agulha na pele (1).
  2. Pressione completamente o botão de regulagem da dose e mantenha-o pressionado para administrar a injeção completa.
  3. Mantenha o botão da dose pressionado durante um mínimo de 5 segundos para assegurar que injetou a dose completa (2).
  4. O número da dose indicado no visor da dose volta novamente para “0”. Isto indica que foi administrada a dose completa.
  5. Após um mínimo de 5 segundos, retire a agulha da pele mantendo o botão de regulagem da dose pressionado (3).
  6. Solte o botão de regulagem da dose.

6. Após a injeção

6.1 Verifique se o visor da dose apresenta o número “0”:
  • Isto confirma que toda a dose foi completamente administrada. Não tente injetar uma segunda vez.
  • Se o visor da dose não apresentar o número 0, contate o seu médico ou farmacêutico.

6.2. Remoção da agulha depois da injeção:
  1. Segure com firmeza na caneta preenchida pelo suporte do reservatório.
  2. Coloque cuidadosamente a proteção externa na agulha.

  1. Em seguida, segure a proteção externa e desenrosque a agulha.

  1. Tenha cuidado para não se espetar com a agulha.
  2. Torne a colocar a tampa da caneta.
6.3. Eliminação:
  • Utilize a agulha e a caneta apenas uma vez.
  • Quando tiver terminado a injeção, descarte a agulha utilizada com segurança.
  • Descarte a caneta. É recomendável colocá-la na caixa original.
  • Quando a caneta estiver vazia, pergunte ao seu farmacêutico como descartá-la.

Advertência: medicamentos não devem ser descartados no esgoto ou no lixo doméstico.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar Ovidrel?

Caso tenha se esquecido de aplicar Ovidrel contacte seu médico logo que verificar que se esqueceu de uma dose. Não aplique uma dose dobrada para compensar a dose que se esqueceu de aplicar.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico.

Antes de se iniciar o tratamento, a sua fertilidade e a do seu parceiro deverão ser avaliadas por um médico com experiência no tratamento de problemas de fertilidade.

Síndrome de hiperestimulação ovariana (OHSS)

Este medicamento pode aumentar o risco de desenvolver OHSS. Isto acontece quando os folículos se desenvolvem excessivamente e tornam-se cistos grandes. Se sentir dor na região inferior do abdome, aumentar de peso rapidamente, sentir-se enjoada ou começar a vomitar ou tiver dificuldade em respirar, não administre a injecção de Ovidrel e fale com o seu médico imediatamente. Caso desenvolva OHSS, seu médico poderá lhe orientar para não ter relações sexuais ou então utilizar um método contraceptivo de barreira durante pelo menos quatro dias. Para minimizar o risco de OHSS, você deve utilizar somente a dose recomendada de Ovidrel e ter acompanhamento cuidadoso durante todo o seu ciclo de tratamento (p. ex., com exames de sangue para avaliação dos níveis de estradiol e ultrassom).

Gravidez múltipla e/ou malformações congênitas

Enquanto estiver utilizando Ovidrel você corre um risco maior de ficar grávida de mais de uma criança ao mesmo tempo (“gravidez múltipla”, principalmente gêmeos) do que se tivesse engravidado naturalmente. A gravidez múltipla pode causar complicações médicas tanto para você quanto para os bebês. Ao se submeter a técnicas de reprodução assistida, o risco de ter uma gravidez múltipla está relacionado com o número de óvulos fecundados ou embriões transferidos para seu útero.

Gravidez múltipla e características específicas dos casais com problemas de fertilidade (por exemplo, idade) também podem estar associadas a uma maior possibilidade de malformações congênitas. O risco de gravidez múltipla é reduzido se for utilizada a dose recomendada de Ovidrel e se houver uma monitorização cuidadosa durante o ciclo de tratamento (p. ex., exames de sangue para avaliação dos níveis de estradiol e ultrassom).

Aborto espontâneo

Quando você é submetida a uma técnica de reprodução assistida ou à estimulação dos ovários para produzir óvulos, a probabilidade de ter um aborto espontâneo é maior do que a média das mulheres.

Gravidez ectópica

Pode ocorrer gravidez fora do útero (gravidez ectópica) em mulheres com lesão das tubas uterinas (os tubos que transportam o óvulo do ovário para o útero). Portanto, o seu médico deve efetuar ultrassom no início para excluir a possibilidade de gravidez fora do útero. Problemas de coagulação do sangue (eventos tromboembólicos).

Se você teve no passado ou recentemente coágulos sanguíneos na perna ou no pulmão, ou um ataque cardíaco ou ainda um acidente vascular cerebral (derrame), ou se estes eventos já aconteceram na sua família, é possível que você apresente um risco maior de que estes problemas ocorram ou piorem com o tratamento com Ovidrel.

Testes de gravidez

Se você fizer um teste de gravidez sanguíneo ou urinário depois de utilizar Ovidrel e em até dez dias após a sua utilização, pode acontecer um resultado falso positivo no teste. Se não tiver certeza, fale com o seu médico.

Informações importantes sobre alguns componentes de Ovidrel

Este medicamento contém menos do que 1 mmol (23 mg) de sódio, ou seja, é praticamente “isento de sódio”.

Como todos os medicamentos, Ovidrel pode causar efeitos colaterais, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas.

Os efeitos colaterais possíveis relatados a seguir encontramse classificados de acordo com a frequência de ocorrência, conforme se segue:

  • Muito comuns: afetam mais de 1 paciente em cada 10;
  • Comuns: afetam 1 a 10 pacientes em cada 100;
  • Incomuns: afetam 1 a 10 pacientes em cada 1.000;
  • Raros: afetam 1 a 10 pacientes em cada 10.000;
  • Muito raros: afetam menos de 1 paciente em cada 10.000.

Pare de utilizar Ovidrel e consulte um médico imediatamente se notar qualquer um dos seguintes efeitos colaterais graves – pode ser necessário tratamento médico urgente:

  • Reações alérgicas tais como pulsação rápida ou irregular, inchaço da língua e da garganta, espirros, chiados ou dificuldades respiratórias graves são muito raras (afetam menos de 1 paciente em cada 10.000).
  • Dor na parte inferior do abdome juntamente com náuseas (enjoos) ou vômitos podem ser sintomas da síndrome de hiperestimulação ovariana (OHSS). Isto pode ser um indicador de que os ovários reagiram excessivamente ao tratamento e que se desenvolveram cistos grandes. Este acontecimento é comum (afeta 1 a 10 pacientes em cada 100).
  • A OHSS pode tornar-se grave com ovários claramente aumentados, uma produção reduzida de urina, aumento de peso, dificuldade em respirar e possível acumulação de líquidos no estômago ou no peito. Este acontecimento é incomum (afeta 1 a 10 pacientes em cada 1.000).
  • Complicações graves de coagulação do sangue (eventos tromboembólicos) independentes da OHSS são observados muito raramente (afetam menos de 1 paciente em cada 10.000), podendo causar dor no peito, falta de ar, trombose ou ataque cardíaco

Outros efeitos colaterais:

Comuns

  • Dores de cabeça, sensação de cansaço.
  • Reações no local de injeção, tais como dor, vermelhidão ou inchaço.

Incomuns

  • Diarreia.
  • Sentir-se deprimida, irritável ou ansiosa.
  • Dor mamária.
  • Reações alérgicas leves na pele, tais como erupção cutânea.

A gravidez fora do útero, torção do ovário (uma condição dos ovários) e outras complicações podem surgir com as técnicas de reprodução assistida utilizadas pelo seu médico.

Informe ao seu médico ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

População Especial do Ovidrel

Uso em crianças e adolescentes

Ovidrel não se destina à utilização em crianças e adolescentes.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Gravidez e amamentação

Não utilize Ovidrel se estiver grávida ou amamentando.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Direção de veículos e operação de máquinas

Não é esperado que Ovidrel afete sua capacidade de dirigir veículos e operar máquinas.

Informe seu médico ou farmacêutico se está utilizando ou tiver utilizado recentemente outros medicamentos, incluindo aqueles obtidos sem receita médica.

Informe ao seu médico se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Cada caneta aplicadora preenchida contém:

Alfacoriogonadotropina250 mcg
Poloxamer 1880,05 mg
Manitol27,3 mg
Metionina0,1 mg
Fosfato de sódio dibásico di-hidratado0,56 mg
Fosfato de sódio monobásico monoidratado0,23 mg
Ácido fosfórico 85%q.s. ajuste pH
Hidróxido de sódioq.s. ajuste pH
Água para injeçãoq.s. 0,5 mL

Solução injetável em caneta aplicadora preenchida. Embalagem com uma caneta preenchida e uma agulha para injeção. Cada caneta preenchida contém 250 microgramas de alfacoriogonadotropina* em 0,5 mL de solução (o que equivale a aproximadamente, 6.500 UI de hCG).

*Gonadotropina coriônica humana recombinante, r-hCG, produzida por tecnologia de DNA recombinante em células de ovário de hamster chinês (CHO).

Se for administrada uma dose excessiva de Ovidrel, há a possibilidade de ocorrer a síndrome de hiperestimulação ovariana. Consulte o seu médico imediatamente se sentir dor na parte inferior do abdome, aumentar de peso rapidamente, sentir-se enjoada ou começar a vomitar ou se tiver dificuldade em respirar.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.

Ligue para 08007226001, se você precisar de mais orientações.

Não foram realizados estudos específicos de interações com Alfafolitropina e outros medicamentos; no entanto, não foram relatadas interações medicamentosas clinicamente significativas durante tratamento com hCG.

Resultados de Eficácia

Dados de segurança pré-clínica

Os dados não clínicos não revelam riscos especiais para o ser humano, segundo estudos convencionais de farmacologia de segurança, toxicidade de dose repetida e genotoxicidade. Não foram efetuados estudos sobre o potencial carcinogênico. Tal fato justifica-se pela natureza proteica da substância ativa e o resultado negativo dos estudos de genotoxicidade. Não foram efetuados estudos de reprodução em animais.

Eficácia e segurança clínicas

Em ensaios clínicos comparativos, a administração de uma dose de 250 mcg de Alfafolitropina foi tão eficaz como 5.000 UI e 10.000 UI de hCG urinária na indução da maturação folicular final e da luteinização precoce em técnicas de reprodução assistida, e tão eficaz como 5.000 UI de hCG urinária na indução da ovulação. Até agora, não existem sinais de desenvolvimento de anticorpos ao Alfafolitropina no homem. A exposição repetida ao Alfafolitropina foi apenas estudada em homens. A investigação clínica em mulheres para a indicação de ART e anovulação foi limitada a um ciclo de tratamento.

Características Farmacológicas

Farmacodinâmica

Mecanismo de ação:

Alfafolitropina é um medicamento à base de alfacoriogonadotropina produzida pela tecnologia do DNA recombinante. Contém a mesma sequência de aminoácidos da hCG urinária. A gonadotrofina coriônica liga-se, nas células da teca (e da granulosa) ovarianas a um receptor transmembranoso compartilhado com o hormônio luteinizante, o receptor humano LH/CG.

Efeitos farmacodinâmicos:

A principal atividade farmacodinâmica na mulher consiste no início da meiose ovocitária, ruptura folicular (ovulação), formação do corpo lúteo e respectiva produção de progesterona e estradiol. Na mulher, a gonadotrofina coriônica atua como um substituto do pico do hormônio luteinizante que induz a ovulação. Alfafolitropina é utilizado para induzir a maturação folicular final e a luteinização precoce após a utilização de medicamentos destinados à estimulação do crescimento folicular.

Farmacocinética

Após administração intravenosa, a alfacoriogonadotropina é distribuída no espaço extracelular com uma meia-vida de distribuição de cerca de 4,5 horas. O volume de distribuição em estado estacionário e a depuração total são de 6 e 0,3 l/h, respectivamente. Não há indicações de que a alfacoriogonadotropina seja metabolizada e excretada de modo diferente da hCG urinária. Após administração subcutânea, a alfacoriogonadotropina apresenta uma meia-vida terminal de eliminação de cerca de 30 horas, e uma biodisponibilidade absoluta de cerca de 40%. Um estudo comparativo entre a formulação de liofilizado e a formulação líquida demonstrou existir bioequivalência entre as duas formulações.

Conservar em refrigerador (2ºC – 8ºC). Não congelar. Após a abertura, o medicamento deve ser utilizado imediatamente.

Características físicas

Ovidrel é apresentado na forma de solução injetável límpida, incolor a ligeiramente amarelada, em caneta aplicadora preenchida. Cada caneta contém 0,5 ml de solução. Não utilizar Ovidrel se detectar quaisquer sinais de deterioração, se a solução tiver partículas ou não estiver límpida.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

MS100890376

Farmacêutico Responsável:
Alexandre Canellas de Souza CRF-RJ nº 23277

Fabricado por:
Merck Serono S.p.A.
Bari – Itália

Embalado por:
Ares Trading Uruguay S.A. Montevideo – Uruguai

Importado por:
Merck S.A.
CNPJ 33.069.212/0001-84
Estrada dos Bandeirantes, 1099
Rio de Janeiro – RJ CEP 22710-571
Indústria Brasileira

Venda sob prescrição médica.


Informações Profissionais
Fabricante: Merck
Tipo do Medicamento: Biológico
Necessita de Receita: Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Princípio Ativo: Alfafolitropina
Categoria do Medicamento: Repositores Hormonais
Classe Terapêutica: Gonadotrofinas Incluindo Outros Estimulantes Para Ovulação
Especialidades: Ginecologia