Mostrando pesquisa para: Todas as localidades

Firazyr 10mg/mL,1seringa com 3mL de sol de uso subc+agulha

Início Medicamentos Coração Acetato De Icatibanto Firazyr 10mg/mL, caixa com 1 seringa com 3mL de solução de uso subcutâneo + agulha

De R$ 9.048,88 até R$ 9.180,00

Firazyr é indicado para o tratamento dos sintomas das crises agudas de angioedema hereditário em pacientes adultos. Como o Firazyr funciona? O angioedema hereditário é uma doença autossômica dominante causada pela ausência ou deficiência do inibidor da C1-esterase. No angioedema hereditário,...

Leia mais...
Fabricante: Shire
Princípio Ativo: Acetato De Icatibanto
Necessita de Receita: Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
9180.00
Logo da empresa
R$ 9.180,00

Entregamos na sua região com melhor preço , prazo e de forma simples . Clique abaixo e fale conosco!

9048.88
Logo da empresa
R$ 9.048,88

Já atendemos mais de 2.800 Demandas Judicias. Preço, Prazo e Confiança é Conosco! - Garantimos a entrega ou seu dinheiro de volta!

Firazyr é indicado para o tratamento dos sintomas das crises agudas de angioedema hereditário em pacientes adultos.

Como o Firazyr funciona?


O angioedema hereditário é uma doença autossômica dominante causada pela ausência ou deficiência do inibidor da C1-esterase. No angioedema hereditário, os níveis de uma substância na sua corrente sanguínea chamada bradicinina aumentam, e isso ocasiona sintomas como inchaço, dor, náusea e diarreia.

O Firazyr bloqueia a atividade da bradicinina e, portanto, impede o agravamento dos sintomas decorrentes da crise de angioedema hereditário.

Dois estudos mostraram que o tempo médio para o alívio dos sintomas foi de 2,0 e 2,5 horas.

Os resultados demonstraram que pacientes com crises de angioedema hereditário que atingiram a laringe e que foram tratados com Firazyr apresentaram alívio dos sintomas em 0,6-1 hora.

Não deve ser utilizado por pacientes alérgicos (com hipersensibilidade) a qualquer um dos ingredientes de Firazyr.

Se você nunca fez uso de Firazyr, sua primeira dose deverá ser sempre injetada por um médico ou enfermeira. O seu médico irá informá-lo quando você poderá ter alta e ir para casa.

Após conversar com seu médico ou enfermeira e após ser treinado nas técnicas de administração de injeções subcutâneas, você poderá autoadministrar ou o seu cuidador poderá administrar em você o Firazyr quando você estiver sofrendo uma crise de angioedema hereditário. É importante que Firazyr seja injetado subcutaneamente (abaixo da pele) tão logo você perceba a crise de angioedema hereditário.

O profissional de saúde responsável pelo seu tratamento irá ensiná-lo e ao seu cuidador como injetar Firazyr de forma segura, seguindo as instruções desta bula.

O Firazyr é indicado para injeção subcutânea (debaixo da pele). Cada seringa somente deve ser utilizada uma vez. O Firazyr é injetado através de uma agulha curta no tecido adiposo abaixo da pele no abdômen (barriga).

Seu médico determinará a dose exata do Firazyr e lhe recomendará a frequência em que ele deve ser utilizado. A dose recomendada do Firazyr é uma injeção (3 mL, 30 mg) aplicada via subcutânea (debaixo da pele), logo que observar a crise de angioedema hereditário (por exemplo, maior inchaço na pele, principalmente, afetando a face e pescoço, aumento da dor de barriga). Se sentir que não há alívio dos sintomas após 6 horas, uma injeção adicional de Firazyr (3 mL) pode ser aplicada. Se depois de mais 6 horas ainda não sentir alívio, uma terceira injeção de Firazyr (3 mL) pode ser aplicada.

Não se deve administrar mais de 3 injeções em um período de 24 horas, nem mais de um total de 8 injeções de Firazyr por mês.

Se você possui alguma dúvida sobre este medicamento, procure seu médico ou farmacêutico.

As etapas seguintes são indicadas unicamente para a autoadministração de Firazyr:

As instruções incluem as seguintes etapas principais:

  1. Informações importantes
  2. Preparando a seringa e a agulha para a injeção
  3. Preparando o local da injeção
  4. Injetando a solução
  5. Descartando o material injetável.

Instruções passo-a-passo para injeção de Firazyr

  1. Informações importantes
  • Lave suas mãos com água e sabão antes de iniciar o processo;
  • Abra o blíster retirando o selo de segurança;
  • Retire a seringa preenchida do blíster;
  • Remova a capa protetora do final da seringa preenchida;
  • Reserve a seringa após retirada da capa protetora.
  1. Preparando a seringa e a agulha para a injeção

  • Remova a agulha do blíster;
  • Remova o selo da capa protetora da agulha (a agulha ainda deve estar dentro de sua capa protetora);

  • Segure a seringa firmemente. Cuidadosamente encaixe a agulha na seringa preenchida com solução incolor;
  • Rosqueie a seringa preenchida na agulha que ainda estará na capa protetora;
  • Remova a agulha de sua capa protetora puxando a seringa. Não puxe o êmbolo;
  • A seringa está pronta para injeção.
  1. Preparando o local da injeção

  • Escolha o local da injeção. O local de injeção deve ser uma dobra de pele em seu abdômen, aproximadamente 5-10 cm abaixo do umbigo de cada lado. Essa área deve estar distante pelo menos 5 cm de qualquer cicatriz. Não escolha uma área machucada, inchada ou dolorida;
  • Limpe essa área com um algodão embebido em álcool e espere secar.
  1. Injetando a solução

  • Com um das mãos, segure a seringa entre dois dedos, com o seu polegar na base do êmbolo;
  • Garanta que nenhuma bolha de ar esteja presente na seringa pressionando o êmbolo até que a primeira gota apareça na ponta da agulha;
  1. Injetando a solução (continuação)

  • Segure a seringa em um ângulo de 40-90 graus da pele com a agulha apontando para a pele;
  • Mantenha a seringa em uma das mãos e use a outra mão para segurar uma dobra de sua pele, apertando entre o polegar e os outros dedos, na área previamente desinfetada;
  • Segure a pele, traga a seringa para a pele e rapidamente insira a agulha nessa dobra de pele;
  • Lentamente aperte o êmbolo da seringa, mantendo a mão estável, até que todo o líquido tenha sido injetado na pele e não tenha mais nenhum líquido dentro da seringa;
  • Aperte o êmbolo lentamente, de forma que o processo acima dure em torno de 30 segundos;
  • Solte a pele e gentilmente retire a agulha.
  1. Descartando o material injetável

Descarte a seringa, a agulha e a capa protetora da agulha em um recipiente específico para materiais cortantes, pois estes podem machucar outras pessoas que não o manipulem de forma correta.

Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar o Firazyr?


Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Alguns dos efeitos colaterais relacionados ao Firazyr são semelhantes aos sintomas da sua doença.

Informe seu médico imediatamente se observar que os sintomas da sua crise pioraram após ter tomado o Firazyr.

Se sofre de angina (fluxo sanguíneo reduzido nas artérias do coração), por favor, consulte seu médico antes de usar o Firazyr.

Se sofreu recentemente de um acidente vascular cerebral (derrame), por favor, consulte seu médico antes de utilizar o Firazyr.

Você deve ser treinado na técnica de administração de injeção subcutânea (abaixo da pele) antes de autoadministrar Firazyr.

Se você ou o seu cuidador administrar Firazyr enquanto você sofre uma crise de angioedema hereditário na laringe (obstrução das vias aéreas superiores), você deve procurar atendimento médico imediatamente.

Se os sintomas de sua crise não melhorarem após a autoadministração de Firazyr, você deve procurar o seu médico para maiores informações do seu tratamento.

Dirigir e operar máquinas

Não dirija nem opere máquinas, se sentir-se cansado ou com tontura devido a crise de angioedema hereditário ou após usar o Firazyr.

Como todos os medicamentos, o Firazyr pode causar efeitos colaterais, embora nem todas as pessoas os apresentem. Quase todos os pacientes que utilizam o Firazyr apresentarão uma reação no local da injeção (como irritação da pele, inchaço, dor, coceira, eritema (vermelhidão da pele) e sensação de queimação). Esses efeitos são, geralmente, leves e desaparecem sem a necessidade de qualquer tratamento adicional.

A frequência dos possíveis efeitos colaterais listados abaixo é definida usando a seguinte classificação: muito comum (afeta mais de 1 usuário em 10), comum (afeta 1 a 10 usuários em 100), incomum (afeta 1 a 10 usuários em 1.000), raro (afeta 1 a 10 usuários em 10.000), muito raro (afeta menos de 1 usuário em 10.000), desconhecidos (a frequência não pode ser estimada a partir dos dados disponíveis).

Muito comum

Contusões, hematoma, dormência, edema, sensação de pressão, ardor, prurido, irritação da pele, eritema (vermelhidão da pele), queimação, dor, inchaço e coceira.

Comum

Resultados anormais de alguns exames laboratoriais (de sangue), cefaleia, tontura, erupção, vermelhidão cutânea, febre e náusea.

Incomum

Teste de função do fígado anormal, asma, nariz entupido, tosse, urticária, vasodilatação, aumento dos níveis de ácido úrico no sangue (indicador de gota), aumento nos níveis de glicose sanguínea, espasmo muscular, herpes zoster, dor de garganta, teste positivo com presença de proteína na urina, vômito, cansaço, fraqueza, aumento de peso.

Se qualquer um dos efeitos colaterais se agravar ou se forem observados quaisquer outros efeitos colaterais não relacionados nesta bula, consulte seu médico ou farmacêutico.

Consulte seu médico imediatamente, se observar que seus sintomas de crise pioraram após o uso de Firazyr.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento.

Informe também a empresa através de seu serviço de atendimento.

Cada seringa preenchida com 3 mL contém:

37,5 mg de acetato de icatibanto equivalente a 30 mg de icatibanto.

Cada mL da solução contém 10 mg de icatibanto.

Ingredientes inativos: hidróxido de sódio, ácido acético, cloreto de sódio e água para injeção.

Apresentação do Firazyr


Firazyr é apresentado em seringas preenchidas de 3 mL, contendo acetato de icatibanto equivalente a 30 mg de icatibanto, com êmbolo de bromobutil revestido com polímero de fluorocarbono. A seringa preenchida e uma agulha hipodérmica (25 G, 16 mm, acondicionadas separadamente) são embaladas em um blíster. O blíster está contido em um cartucho.

Solução injetável.

Via subcutânea.

Uso adulto.

Não existem informações clínicas a respeito de superdose.

Uma dose de 3,2 mg/kg via intravenosa (aproximadamente 8 vezes a dose terapêutica) causou eritema temporário, prurido, rubor ou hipotensão (pressão baixa) em indivíduos sadios. Não foi necessária intervenção terapêutica.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Em caso de intoxicação ligue para08007226001, se você precisar de mais orientações.

A interação do Firazyr com outros medicamentos é desconhecida, mas informe seu médico ou farmacêutico, se estiver tomando ou recentemente tomou outros medicamentos, mesmo aqueles que não tenham sido prescritos por um médico. Se estiver tomando um medicamento conhecido como inibidor da Enzima Conversora da Angiotensina (ECA) (por exemplo: captopril, enalapril, ramipril, quinapril, lisinopril), que é utilizado para reduzir sua pressão alta (hipertensão arterial) ou por qualquer outro motivo, informe seu médico antes de utilizar o Firazyr.

Alimentos ou bebidas não têm efeito sobre a ação de Firazyr.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Resultados de Eficácia

Os dados de eficácia foram obtidos a partir de um estudo aberto inicial de Fase II e de dois estudos multicêntricos controlados duplo-cegos e randomizados de Fase III (um controlado com ácido tranexâmico oral como comparador e um controlado por placebo).

Os estudos piloto de Fase III foram, desta forma, idênticos quanto ao desenho. Um total de 130 pacientes foram randomizados para receberem tanto uma dose de 30 mg de icatibanto (63 pacientes) ou o medicamento comparador tanto o ácido tranexâmico (38 pacientes) ou placebo (29 pacientes). As crises subseqeentes do angioedema hereditário foram tratadas em uma extensão aberta.

Os pacientes com sintomas de angioedema laríngeo receberam tratamento de rótulo aberto com icatibanto. Nos estudos da Fase III, o desfecho principal de eficácia foi o período até a manifestação do alívio dos sintomas, usando uma escala analógica visual (VAS).

Em ambos os estudos, os pacientes tratados com icatibanto apresentaram um período médio mais rápido para manifestação do alívio dos sintomas (2,0 e 2,5 horas, respectivamente), quando comparados com o ácido tranexâmico (12,0 horas) e placebo (4,6 horas). O efeito do tratamento do icatibanto foi confirmado pelos desfechos secundários de eficácia. A tabela seguinte mostra os resultados dos dois estudos piloto.


126 pacientes foram tratados na fase de extensão aberta para um total de 714 crises independentes. Os resultados de eficácia foram similares àqueles na fase controlada dos estudos. A maioria das crises (88,2% no Estudo 2 e 89,8% no Estudo 1) em ambos os estudos exigia somente uma dose única de icatibanto. Um total de 38 pacientes foi tratado para um total de 78 crises do angioedema hereditário que comprometeram a laringe. Os resultados foram, novamente, similares aos pacientes com crises de angioedema hereditário que não atingiram a laringe com um tempo médio até o início da regressão dos sintomas de 0,6-1,0 horas (fase controlada).

Características Farmacológicas

Propriedades farmacodinâmicas

O angioedema hereditário (uma doença autossômica dominante) é causado pela ausência ou deficiência do inibidor da C1-esterase. As crises de angioedema são acompanhadas por um aumento da liberação da bradicinina, que é um mediador-chave no desenvolvimento do quadro clínico.

O angioedema hereditário manifesta-se com crises intermitentes de edema subcutâneo e/ou da submucosa que envolve o trato respiratório superior, a pele e o trato gastrointestinal. Uma crise geralmente dura entre 2 e 5 dias. O icatibanto é um antagonista seletivo competitivo do receptor da bradicinina do tipo 2 (B2).

É um decapeptídeo sintético com uma estrutura semelhante à bradicinina, porém com 5 aminoácidos não proteinogênicos. No angioedema hereditário, as concentrações elevadas de bradicinina são o mediador-chave no desenvolvimento do edema.

Em indivíduos jovens sadios, o icatibanto, administrado em doses de 0,8 mg/kg durante 4 horas; 1,5 mg/kg/dia ou 0,15 mg/kg/dia durante 3 dias, preveniu o desenvolvimento de hipotensão induzida pela bradicinina, vasodilatação e taquicardia reflexa. O icatibanto demonstrou ser um antagonista competitivo quando a dose desafio da bradicinina foi aumentada em 4 vezes.

Propriedades farmacocinéticas

A farmacocinética do icatibanto foi extensivamente caracterizada por estudos que usam tanto a administração intravenosa como subcutânea em voluntários sadios e pacientes. O perfil farmacocinético do icatibanto em pacientes com angioedema hereditário é similar àquele dos voluntários sadios.

Absorção:

Após a administração subcutânea, a biodisponibilidade absoluta do icatibanto é de 97%. O tempo até a concentração máxima é de aproximadamente 30 minutos.

Distribuição:

O volume de distribuição (Vd) do icatibanto é de aproximadamente 20-25 L. A ligação às proteínas plasmáticas é de 44%. Eliminação: O icatibanto é, principalmente, eliminado através do metabolismo, sendo menos de 10% da dose eliminada na urina como droga inalterada. O clearance é de, aproximadamente, 15-20 L/h e independente da dose. A meia-vida plasmática terminal é de, aproximadamente, 1-2 horas.

Metabolismo:

O icatibanto é extensivamente metabolizado pelas enzimas proteolíticas para metabólitos inativos que são, principalmente, excretados na urina. Os estudos in vitro confirmaram que o icatibanto não é degradado pelas vias metabólicas oxidativas e não é um inibidor das principais isoenzimas do citocromo P450 (CYP) (CYP 1A2, 2A6, 2B6, 2C8, 2C9, 2C19, 2D6, 2E1 e 3A4) e nem um indutor do CYP 1A2 e 3A4. Populações

Especiais:

Os dados sugerem um declínio no clearance relacionado com a idade resultando em aproximadamente 50-60% de maior exposição em pacientes idosos (75-80 anos) quando comparados com um paciente com 40 anos.

Os dados sugerem que o sexo e peso não possuem uma influência significativa na farmacocinética do icatibanto. Os dados limitados sugerem que a exposição ao icatibanto não é influenciada pela insuficiência hepática ou renal. A influência da raça na farmacocinética do icatibanto não foi avaliada. Não existem dados farmacocinéticos em crianças.

Dados de segurança pré-clínica

Foram realizados estudos de doses repetidas de até 6 meses de duração em ratos e de até 9 meses em cães. Tanto em ratos como em cães, houve uma correlação dose-relacionada na diminuição dos níveis de hormônios sexuais circulantes e o uso repetido de icatibanto atrasou a maturação sexual de forma reversível. As exposições diárias máximas definidas pela área abaixo da curva (AUC) nos Níveis de Efeitos Adversos Não Observados (NOAEL) no estudo de 9 meses em cães foram 2,3 vezes a AUC em seres humanos após uma dose subcutânea de 30 mg.

NOAEL não foi mensurado no estudo realizado com ratos, no entanto, todos os achados Acetato de Icatibanto (substância ativa) B02 (CCDS v.6)  desse estudo demonstram que os efeitos nos ratos tratados foram totalmente ou parcialmente reversíveis. Foi observada hipertrofia da glândula adrenal em todas as doses testadas em ratos.

Essa hipertrofia da glândula adrenal se mostrou reversível após a descontinuação do tratamento com icatibanto. A relevância clínica dos achados nas glândulas adrenais é desconhecida. Icatibanto não exerceu efeitos na fertilidade de camundongos machos (dose máxima de 80,8 mg/kg/dia) e ratos machos (dose máxima de 10 mg/kg/dia).

Não foram realizados até o momento estudos de longo prazo para determinar o potencial carcinogênico do icatibanto. Em uma bateria padrão de testes in vitro e in vivo, o icatibanto não demonstrou ser genotóxico. O icatibanto não demonstrou ser teratogênico quando administrado por injeção subcutânea durante o desenvolvimento embrionário e fetal precoce em rato (dose máxima de 25 mg/kg/dia) e coelho (dose máxima 10 mg/kg/dia). O icatibanto é um antagonista potente da bradicinina e, portanto, em doses elevadas, o tratamento pode ter efeitos sobre o processo de implantação no útero e a estabilidade uterina subsequente na fase inicial da gravidez.

Esses efeitos uterinos também se manifestam na fase mais avançada da gravidez, onde o icatibanto apresenta um efeito tocolítico que resulta no atraso do parto no rato, com aumento do sofrimento fetal e morte perinatal em doses elevadas (10 mg/kg/dia).

O icatibanto não provocou qualquer alteração na condução cardíaca in vitro (canal hERG) ou in vivo em cães normais ou em vários modelos caninos (ritmo ventricular, esforço físico e ligação coronária), em que não foram observadas alterações hemodinâmicas associadas. O icatibanto demonstrou agravar a isquemia cardíaca induzida em vários modelos não clínicos, embora um efeito negativo não tenha sido apresentado na isquemia aguda.

Armazenar entre 2 e 8ºC. Não congelar.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido.

Guarde-o em sua embalagem original.

Característica do medicamento

Firazyr é apresentado em seringas preenchidas. A solução é um líquido claro e incolor.

O Firazyr não deve ser usado se a embalagem da seringa ou agulha estiver danificada ou se houver sinais visíveis de deterioração, por exemplo, se a solução estiver turva, se tiver partículas em suspensão, ou se a cor da solução tiver sofrido alterações.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Registro MS:169790003

Farm. Resp.:
Jônia Gurgel Moraes
CRF/SP: 10.616

Fabricado por:
Rentschler Biotechnologie GmbH
Laupheim – Alemanha

Embalado por:
DHL Supply Chain (Netherlands) B.V.
Nijmegen – Holanda

ou

Rentschler Biotechnologie GmbH
Laupheim – Alemanha

Importado por:
Shire Farmacêutica Brasil Ltda.
Av. das Nações Unidas, 14.171 – 5º andar
São Paulo – SP
CEP 04794-000
CNPJ: 07.898.671/0001-60

SAC:
0800 773 8880

Venda sob prescrição médica.


Informações Profissionais
Fabricante: Shire
Necessita de Receita: Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Princípio Ativo: Acetato De Icatibanto
Categoria do Medicamento: Sistema Cardiovascular (Circulação)
Classe Terapêutica: Produtos Para Angioedema Hereditário
Especialidades: Dermatologia